Convites

Desenhos, cores e tamanhos: a hora da escolha do convite

Tradicional, criativo, sóbrio ou original. Não importa o modelo, quando o convidado recebe o convite do casamento já tem uma noção de como será a festa. É cada vez mais comuns os noivos personalizarem e transformarem o convite em uma linda lembrança. Não há que não concorde que os convites de casamento estão criativos. Desenhos, fotos e caricaturas, tamanhos maiores ou menores que os tradicionais, fitas e adesivos para fechar, papel branco, preto ou uma garrafa e muitas outras opções. Qualquer que seja ela, o convite é, com certeza, uma pequena mostra do que será o casamento. E exatamente por transmitir a identidade da comemoração, é que o convite precisa estar de acordo com a decoração da festa e os gostos pessoais do casal. Quanto mais longe do convencional e próxima do original está a festa, mais criativos estão os convites. Além de convidar, eles ainda atiçam a curiosidade dos convidados e aumentam a ansiedade de todos para a festa. Quando o assunto são os convites, as caricaturas estão em alta. Os desenhos divertem e ainda mostram a descontração e felicidade dos noivos. A idéia é transmitir o rosto dos dois em tom de brincadeira, já que a caricatura evidencia os defeitos das pessoas. O caricaturista pode criar desenhos que mostrem uma situação inusitada, como uma noiva que amarrou o noivo com uma corda de coraçõezinhos, por exemplo. Outro modelo que vem sendo muito utilizado ultimamente é o que vem no formato de um jornal, cuja manchete do dia é o casamento. O texto do convite fala dos pais dos noivos, do endereço da festa e da cerimônia e conta um pequeno trecho da história de amor dos dois. Tudo, disposto em forma de texto jornalístico, sempre com o objetivo de surpreender os convidados. As fotos do casal podem ser colocadas em montagem sobre uma caricatura, dando mais leveza e criatividade ao convite. Como o mercado das festas muda todos os dias, foi-se o tempo da necessidade de o convite de casamento ser no papel. Ele pode ser uma caixinha de papelão, semelhante a um chaveiro, com o interior trazendo mensagens apenas com os nomes dos noivos e dos pais, data e hora da celebração e endereços da cerimônia e da festa. Há ainda as garrafinhas com areia e um pequeno pergaminho amarrado com corda, muito usado para convidar para festas na praia, ou um convite em forma de passagem aérea, onde foram escritos os nomes dos noivos e as informações sobre a festa. Ousadia também para os convites que vêm em latas de alumínio, que escondem o convite. Independentemente do modelo escolhido, o convite precisa traduzir o sentimento do casal, que, com certeza, aguarda ansiosamente a chegada do grande dia e da mudança de vida. Como o casamento é uma data única na vida dos noivos, o convite precisa ser diferente e trazer a identidade dos noivos, para que a data seja carinhosamente lembrada por todos, desde a originalidade ou tradicionalismo do convite.Desenhos, cores e tamanhos: a hora da escolha do convite Tradicional, criativo, sóbrio ou original. Não importa o modelo, quando o convidado recebe o convite do casamento já tem uma noção de como será a festa. É cada vez mais comuns os noivos personalizarem e transformarem o convite em uma linda lembrança. Não há que não concorde que os convites de casamento estão criativos. Desenhos, fotos e caricaturas, tamanhos maiores ou menores que os tradicionais, fitas e adesivos para fechar, papel branco, preto ou uma garrafa e muitas outras opções. Qualquer que seja ela, o convite é, com certeza, uma pequena mostra do que será o casamento. E exatamente por transmitir a identidade da comemoração, é que o convite precisa estar de acordo com a decoração da festa e os gostos pessoais do casal. Quanto mais longe do convencional e próxima do original está a festa, mais criativos estão os convites.

Além de convidar, eles ainda atiçam a curiosidade dos convidados e aumentam a ansiedade de todos para a festa. Quando o assunto são os convites, as caricaturas estão em alta. Os desenhos divertem e ainda mostram a descontração e felicidade dos noivos. A idéia é transmitir o rosto dos dois em tom de brincadeira, já que a caricatura evidencia os defeitos das pessoas. O caricaturista pode criar desenhos que mostrem uma situação inusitada, como uma noiva que amarrou o noivo com uma corda de coraçõezinhos, por exemplo. Outro modelo que vem sendo muito utilizado ultimamente é o que vem no formato de um jornal, cuja manchete do dia é o casamento. O texto do convite fala dos pais dos noivos, do endereço da festa e da cerimônia e conta um pequeno trecho da história de amor dos dois. Tudo, disposto em forma de texto jornalístico, sempre com o objetivo de surpreender os convidados. As fotos do casal podem ser colocadas em montagem sobre uma caricatura, dando mais leveza e criatividade ao convite. Como o mercado das festas muda todos os dias, foi-se o tempo da necessidade de o convite de casamento ser no papel. Ele pode ser uma caixinha de papelão, semelhante a um chaveiro, com o interior trazendo mensagens apenas com os nomes dos noivos e dos pais, data e hora da celebração e endereços da cerimônia e da festa.

Há ainda as garrafinhas com areia e um pequeno pergaminho amarrado com corda, muito usado para convidar para festas na praia, ou um convite em forma de passagem aérea, onde foram escritos os nomes dos noivos e as informações sobre a festa. Ousadia também para os convites que vêm em latas de alumínio, que escondem o convite. Independentemente do modelo escolhido, o convite precisa traduzir o sentimento do casal, que, com certeza, aguarda ansiosamente a chegada do grande dia e da mudança de vida. Como o casamento é uma data única na vida dos noivos, o convite precisa ser diferente e trazer a identidade dos noivos, para que a data seja carinhosamente lembrada por todos, desde a originalidade ou tradicionalismo do convite.

1 de março de 2017 / por / em
Lista de convidados para casamento: como planejar

Quem convidar e quem deixar de fora da lista de convidados? A escolha precisa ser planejada e, ainda assim, é uma das partes mais difíceis da programação do casamento. Algumas dicas podem ajudar aos casais que ainda têm dúvidas sobre os nomes que irão entrar na lista Um dos primeiros passos para o planejamento do casamento, assim como a escolha da data e do horário da festa, é a lista de convidados.

O casal, normalmente, quer que todos os amigos queridos participem do momento, só que nem sempre o orçamento permite. Mesmo sabendo que todas as escolhas sobre a cerimônia e a recepção são feitas em função do número de convidados, o correto é fazer exatamente o contrário: os nomes escolhidos é que devem ser contados com base no que se busca para a festa, daquilo que os noivos pretendem ou podem oferecer. A primeira e mais óbvia das dicas é determinar o valor que se tem pra investir. Se os noivos dispõem de 20 mil reais para os gastos com a festa, uma empresa especializada pode auxiliar na escolha do que será oferecido aos convidados. Isso pode nortear o casal sobre os custos de cada ‘modelo’ de festa, já que cada um tem um preço, normalmente cobrado por pessoa. Se o objetivo dos nubentes é uma festa farta, a lista, com certeza, conterá menos nomes.

Há os que preferem chamar um número maior de pessoas e, assim, organizar uma recepção simples. E tem ainda os que preferem algo intimista, com cardápios sofisticados e sem economias. É preciso escolher. Montar a lista de convidados para um casamento exige, com absoluta certeza, frieza e sensatez. Todos sabem que o desejo de participar todos os amigos, parentes e queridos, do momento ímpar que é o casamento, mas quando isso não é possível, o que fazer? Primeiro, são necessários alguns critérios para a escolha dos nomes. Desta forma, aqueles com os quais um dos noivos ou os dois não têm contato há muito tempo, pode ficar de fora. Outro exemplo são as amizades que, embora tenham resistido ao tempo e à distância, também podem ser pensadas. Uma coisa é certa: os que amam, admiram e querem bem aos noivos, vão entender sua limitação.

Outro fator importante é a elaboração da lista pelos noivos, juntos. Os dois devem decidir quem será ou não chamado para o momento deles. São os dois que devem decidir, por exemplo, se os amigos solteiros irão levar acompanhantes ou não. Uma lista com os nomes mais importantes, dos amigos íntimos, parentes próximos e pessoas especiais deve ser criada. Outra, também especial, claro, deve ser feita e deixada para depois, como uma lista de espera. Desta forma, conforme houver desistências da lista principal, componentes da segunda vão tomando os ‘lugares disponíveis’. Depois das duas listas definidas, é correto que cada um dos noivos fique com a metade dos convites. Especialistas em cerimônia e etiqueta aconselham que, de cada metade, um terço seja dado aos pais, para que pessoas importantes a eles sejam chamadas. Isso evita constrangimentos e garante uma festa como os noivos sempre sonharam.

1 de março de 2017 / por / em
Convite para colorir?

O objetivo é, sem dúvida nenhuma, estimular a criatividade dos convidados. Mas não só. Os novos convites para colorir são tendência e nasceram depois do sucesso estrondoso do Jardim Secreto e Floresta Encantada, entre outros, que caíram no gosto do público e viraram febre nos quatro cantos do país. A primeira aparição dos novos convites aconteceu em um grande evento para noivas em São Paulo. A novidade é de uma empresa que está há vinte anos no mercado e apostou nos contornos, já acreditando no sucesso. E foi mesmo. O mercado especializado já percebeu que a moda pegou e virou tendência.

O modelo dos novos convites ilustrados foi pensado justamente para casais criativos, descontraídos e que gostam de interatividade. A marca lança no mercado mais essa novidade. Pioneiro no Brasil, o convite ilustrado além de informar sobre o casamento, ainda oferece diversão e lazer aos amigos e parentes. Super diferente e original, com diversas formas de apresentação, essa novidade está ganhando muitos adeptos no Brasil. E, cá entre nós, ficou lindo! Os convites ilustrados estão nada moda pela criatividade, mas também pelo luxo. As informações sobre o casamento vêm impressas numa espécie de livro, dentro de uma caixa luxuosa e um conjunto de lápis de cor, é claro. Exatamente como o Jardim Secreto, que virou o desejo de nove entre dez pessoas.

O convite está seguindo referências artísticas que estão em alta, é visualmente atrativo e ainda permite esquecer os problemas do dia a dia, com momentos leves e terapêuticos a quem participar da brincadeira. Já tem convidado compartilhando nas redes sociais os convites personalizados, e a hashtag do próprio casamento, em alguns casos, está virando febre, por permitir comparações entre os desenhos antes e depois de coloridos. Tem gente dizendo que logo logo, a novidade vai virar um painel de fotos, super original, expondo as mais belas pinturas dos convidados. É esperar pra ver.

1 de março de 2017 / por / em